Pneumocócica

A bactéria pneumococo está envolvida em múltiplas infecções, desde otite média aguda até infecções mais severas e invasivas, como pneumonia bacteriana, sepse e meningite. O pico de incidência ocorre nos extremos da vida: em menores de 2 anos de idade e pessoas com mais de 60 anos de idade.

Além disso, indivíduos com doenças crônicas e imunossuprimidos apresentam risco mais elevado para pneumonia pneumocócica. Fatores como alcoolismo, tabagismo, asma e asplenia também estão mais associados a essas infecções.

A vacina pneumocócica 23 previne doenças causadas por 23 tipos de pneumococos. É indicada para crianças a partir de 2 anos de idade, adolescentes e adultos que tenham alguma condição de saúde que aumenta o risco para doença pneumocócica. Também é recomendada como rotina para pessoas a partir de 60 anos de idade.

OBS: Para crianças, adolescentes e adultos saudáveis esta vacina não é indicada como rotina. Também não deve ser utilizada em gestantes.

As bactérias pneumococos são responsáveis por doenças pneumocócicas invasivas (pneumonias bacterêmicas, meningite, sepse e artrite) e não-invasivas (sinusite, otite média aguda, conjuntivite, bronquite e pneumonia).

Elas são disseminadas por meio de gotículas de saliva ou muco, por exemplo, quando as pessoas infectadas tossem ou espirram. Estes indivíduos podem ser portadores do pneumococo sem apresentar sinais ou sintomas da doença, porém, são capazes de infectar outras pessoas. Os portadores mais frequentes são as crianças pequenas.

A vacina pneumocócica conjugada 13 valente previne cerca de 90% das doenças graves (pneumonia, meningite, otite) em crianças, causadas por 13 sorotipos de pneumococos.

É indicada para a proteção de pessoas de todas as idades, a partir de 6 semanas.

PNEUMONIA – PREVINA-SE

 

Estamos passando por um período em que a incidência de gripe está ocorrendo em níveis mais elevados do que em anos anteriores, de forma que as pessoas ficaram mais preocupadas, procurando uma forma de se prevenir contra o vírus H1N1 através da vacinação.

Sempre que se fala em gripe, pensa-se também em pneumonia. Apesar de serem doenças diferentes, algumas coisas são comuns, por exemplo, a febre, a prostração, tosse, etc.

A pneumonia, diferente da gripe, geralmente é causada por uma bactéria denominada pneumococo. Esta mesma bactéria pode também causar outras doenças como a sinusite, otite e meningite.

É possível também esta mesma bactéria levar a quadro de septicemia, quadro este de gravidade bem maior.

Todos estamos vulneráveis a estas bactérias, porém quando por alguma razão nossa resistência está diminuída, aí então passamos a ter predisposição para desenvolver as doenças acima citadas.

O inverno é a época mais propícia para as infecções respiratórias como resfriados, gripes e pneumonias. Nesta época os quadros de pneumonia aumentam em até 30%.

Esta doença se desenvolve principalmente nas pessoas idosas ou muito jovens. Em adultos, ocorre com maior frequência em homens, fumantes e durante o inverno. A pneumonia pode ser perigosa para os pacientes frágeis e para esses, um tratamento em um meio hospitalar é na maioria das vezes necessário. Em uma pessoa normal, uma pneumonia pode ser tratada em casa e ela dura em geral de duas a três semanas.

Há um século, um famoso médico chamado Willian Osler já constatava que “a pneumonia é o final natural das pessoas idosas…” hoje isto ainda é uma verdade, porém, agora temos como prevenir.

Assim como para a gripe, a pneumonia também tem uma vacina e esta vacina previne contra as infeções pelo pneumococo (pneumonia, otite, meningite, septicemia).

Há muito que vacinação deixou de ser coisa de criança, e hoje contamos com várias vacinas indicadas para uso adulto.

A vacina “pneumocócica 13-valente (conjugada)” comumente chamada de Pneumo 13, esta indicada na infância e nas pessoas maiores do que 50 anos e a aplicação é intramuscular.

Os idosos fumantes, pela grande probabilidade de virem a desenvolver doenças respiratórias, devem ser orientados a receberem a vacina contra pneumonia.

Os idosos portadores de doenças crônicas como problemas cardíacos, diabetes, problemas respiratórios, etc, tem indicação formal para serem vacinados.

As pessoas com mais de 50 anos, mesmo que não tenham doenças crônicas também tem indicação de receberem a vacina, converse com seu médico.

 

 

Iniciar conversa
1
Olá, como podemos te ajudar?