hepatite A

Transmitida por água e alimentos contaminados ou de uma pessoa para outra, a hepatite A fica incubada por 10 a 50 dias.

A doença nem sempre apresenta sintomas. Porém, quando ocorre, os mais comuns são: dor ou desconforto abdominal, dor muscular, fadiga, náusea e vômitos perda de apetite, febre, urina escura, além de amarelamento da pele e olhos. A vacina é uma forma de prevenção contra a hepatite A.

Esquema vacinal:

A vacina contra a hepatite A é indicada a partir dos 12 meses de idade até a fase adulta, e o esquema vacinal são duas doses com intervalo de seis meses entre elas.

Existem diferenças entre as vacinas da rede pública e as da rede particular?

 Em primeiro lugar é necessário deixar muito claro que ambas são muito seguras e fornecem uma boa proteção imunológica. Porém, não são totalmente iguais, e as da rede particular fornecem mais benefícios individuais do que as da rede pública, conforme descreveremos a seguir.

As diferenças ocorrem porque cabe ao sistema público vacinar o indivíduo com foco na saúde coletiva enquanto cabe ao sistema privado vacinar o indivíduo com foco na proteção individual

A vacina TRÍPLICE BACTERIANA (difteria/coqueluche/tétano); na rede particular a vacina tem um formulação diferente daquela da rede pública e por isto provoca bem menos reações e com intensidade menor.

A vacina ROTAVÍRUS na rede pública é a monovalente, que protege apenas contra um sorotipo de Rotavirus, mas oferece proteção cruzada contra outro sorotipo e é dada em 2 doses, na rede privada a vacina Rotavirus é Pentavalente, portanto atua na proteção contra 5 sorotipos diferentes de vírus e é feita em 3 doses, portanto confere mais proteção ao bebê.

As vacinas contra MENINGITE tem uma grande diferença, uma vez que na rede pública a vacina oferecida é somente contra a Meningite C enquanto na rede privada existe a disponibilidade da vacina contra meningite A, C, W, Y, fornecidas em uma aplicação (ACWY) e a vacina contra a meningite B. A importância destas vacinas reside no fato de que tem sido observado aumento na proporção de casos de doença meningocócica pelos sorotipos B e W em muitos países, inclusive o nosso.  Além disso, em muitos países o risco de infecção pelos tipos B, A, W e Y é maior que no Brasil, de modo que esta vacina se torna a melhor opção para viajantes.

A vacina Haemophilus tipo B é idêntica na rede pública e na rede particular, porém a diferença está em que na rede privada é oferecida uma dose a mais, garantindo ainda mais a proteção das crianças.

A vacina PNEUMCÓCICA (Pneumo 10 ou Pneumo 13). Na rede pública é fornecida a Pneumo 10, que protege contra 10 subtipos de pneumococos enquanto que a Pneumo 13, disponível somente na rede privada irá proteger contra 13 subtipos de pneumococos.

A vacina contra VARICELA (catapora) tanto da rede pública quanto da rede particular são iguais, porém na rede pública é oferecida apenas uma dose enquanto que na rede particular são oferecidas 2 doses o que confere maior proteção á criança.

A vacina contra a HEPATITE A também, tanto da rede pública quanto da rede particular são iguais, porém na rede pública é oferecida apenas uma dose enquanto que na rede particular são oferecidas 2 doses.

A vacina contra HPV é a quadrivalente tanto na rede pública quanto na privada, porém na rede pública está disponível para meninas de 9 a 13 anos e na rede privada, está disponível para meninas e mulheres de 9 a 45 anos e para meninos e homens de 9 a 26 anos.

A rede particular segue as recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

Converse com seu médico, converse com a LABENE.

HEPATITE A – Atenção nas férias

 

A hepatite A é uma doença contagiosa, causada pelo vírus A e a sua transmissão é por via fecal-oral, principalmente por meio de água ou alimentos contaminados pelos vírus.

Portanto, nesta época de férias, a exposição aumenta muito principalmente nas praias. Cuidados também devem ser tomados no consumo de ostras e mariscos e outros frutos do mar que devem ser adequadamente cozidos.

A hepatite A geralmente não apresenta nenhum sintoma, porém quando presentes os mais comuns são: cansaço, tontura, enjoo e/ou vômitos, febre, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

O período de incubação do vírus vai de 15 a 50 dias, portanto, a doença pode se manifestar até 50 dias após o contato.

O diagnóstico da doença é realizado por exame de sangue, no qual se procura por anticorpos anti-HAV.

Na maioria das vezes a hepatite A cursa sem nenhuma complicação, porém pode eventualmente levar a complicações severas.

 

Previna-se
A melhor forma de se evitar a doença é melhorando as condições de higiene e de saneamento básico, como por exemplo:

  • Lavar as mãos após ir ao banheiro, trocar fraldas e antes de comer ou preparar alimentos;
  • Lavar bem, com água tratada, clorada ou fervida, os alimentos que são consumidos crus, deixando-os de molho por 30 minutos;
  • Cozinhar bem os alimentos antes de consumi-los, principalmente mariscos, frutos do mar e carne de porco;
  • Lavar adequadamente pratos, copos, talheres e mamadeiras;
  • Não tomar banho ou brincar perto de valões, riachos, chafarizes, enchentes ou próximo de onde haja esgoto a céu aberto;
  • Evitar a construção de fossas próximas a poços e nascentes de rios, para não comprometer o lençol d’água que alimenta o poço. Deve-se respeitar, por medidas de segurança, a distância mínima de 15 metros entre o poço e a fossa do tipo seca e de 45 metros, para os demais focos de contaminação, como chiqueiros, estábulos, valões de esgoto, galerias de infiltração e outros;
  • Caso haja algum doente com hepatite A em casa, utilizar hipoclorito de sódio a 2,5% ou água sanitária ao lavar o banheiro;
  • No caso de creches, pré-escolas, lanchonetes, restaurantes e instituições fechadas, adotar medidas rigorosas de higiene, tal como a desinfecção de objetos, bancadas e chão utilizando hipoclorito de sódio a 2,5% ou água sanitária.

(Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais – Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde).

 

Se for necessário tratar a água, basta fervê-la, ou caso não seja possível, a outra alternativa é colocar duas gotas de hipoclorito de sódio em um litro de água, 30 minutos antes de bebê-la. Se não for possível utilizar o hipoclorito a alternativa é preparar uma solução com uma colher das de sopa de água sanitária a 2,5% (sem alvejante), diluída em um litro de água.

A melhor forma de se proteger contra a Hepatite A, além dos procedimentos acima citados, é a vacinação.  Existe vacina contra a Hepatite A e está indicada para indivíduos acima de um ano de idade. Vacine-se.

A Labene Clínica e Vacinas está sempre atenta para oferecer o que há de melhor.

Iniciar conversa
1
Olá, como podemos te ajudar?