EXAMES AUDITIVOS

POTENCIAL AUDITIVO DO TRONCO CEREBRAL (BERA)

O exame é objetivo, ou seja, não depende da resposta do paciente. Ele avalia a integridade funcional das vias auditivas nervosas (nervo auditivo), desde a orelha interna até o córtex cerebral. Trata-se de um método indolor e não invasivo.

AUDIOMETRIA COMPLETA

Audiometria tonal e vocal e imitanciometria. O exame visa avaliar a capacidade dos pacientes de ouvir sons. É importante a realização deste teste no período de alfabetização, pois ele detecta a perda auditiva, muitas vezes inapercebidas, mas que são uma das causas de baixo rendimento escolar.

TREINAMENTO AUDITIVO EM AMBIENTE ACUSTICAMENTE CONTROLADO

Terapia realizada com o intuito de melhorar as habilidades auditivas que estão alteradas no Teste de Processamento Auditivo.

EMISSÕES OTOACÚSTICAS

Mais conhecido como Teste da Orelhinha, o exame tem como finalidade avaliar a audição do recém-nascido. Não é invasivo e independe da resposta do bebê. Esse programa é eficaz no sentido de prevenção e cuidados auditivos, sendo indicado por instituições do mundo inteiro, visando o diagnóstico precoce de perda auditiva, cuja incidência na população geral é de 1 a 2 por 1.000 nascidos vivos.

PROCESSAMENTO AUDITIVO

“É aquilo que o cérebro é capaz de fazer com o que o ouvido ouviu”. Ele está relacionado com as habilidades auditivas desenvolvidas desde o nascimento (exemplo: localizar o som, focar a atenção em um som e ignorar outros, discriminar um som do outro, memorizar sons sequenciais, entre outros). Seu objetivo principal é identificar as alterações nas habilidades auditivas que interferem no desempenho social, educacional e comunicativo.

VEndA DE APARELHOS AUDITIVOS STARKEY