VACINAS NA ADOLESCÊNCIA

A SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações) tem um calendário específico para ADOLESCENTES e que deve ser seguido para evitar o surgimento de doenças preveníveis na adolescência e também na idade adulta.

VACINAS ENTRE 12 e 19 ANOS

Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) – É considerado protegido o adolescente que tenha recebido duas doses acima de 1 ano de idade, e com intervalo mínimo de um mês entre elas.

Hepatites A e B – Adolescentes não vacinados na infância para as hepatites A e B devem ser vacinados o mais precocemente possível para essas infecções.

HPV – Se não iniciado o esquema de vacinação aos 9 anos, a vacina HPV deve ser aplicada o mais precocemente possível. O esquema de vacinação para meninas e meninos é de três doses: 0 – 1 a 2 – 6 meses.

Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (difteria, tétano e coqueluche) – Com esquema de vacinação básico completo: dose de reforço dez anos após a última dose. Com esquema de vacinação básico incompleto: uma dose de Tríplice bacteriana a qualquer momento e completar a vacinação básica com uma ou duas doses de dupla bacteriana do tipo adulto de forma a totalizar três doses de vacina contendo o componente tetânico.

Meningite ACWY Para não vacinados na infância: duas doses com intervalo de cinco anos. Para vacinados na infância: reforço aos 11 anos ou cinco anos após o último reforço na infância.

Meningite B – Duas doses com intervalo de um a dois meses.

Dengue – Três doses com intervalo de seis meses (0 – 6 – 12 meses)

Varicela (catapora)Para suscetíveis: duas doses. Para menores de 13 anos: intervalo de três meses. A partir de 13 anos: intervalo de um a dois meses.

Influenza (gripe) – dose única anual.

Algumas destas vacinas encontram-se disponíveis na rede pública sem custo algum, enquanto outras só estão disponíveis na rede privada.

Não deixe de proteger seus filhos. Converse com seu médico, converse com a LABENE.

A LABENE sempre está atenta para oferecer o que há de melhor.

×
Ola, o que podemos ajudar?