BEBÊ DIGITAL

 -“Veja que gracinha, ainda nem fala e já sabe mexer no celular.”

-“Você ainda não viu o meu que pega meu IPad e procura joguinhos e coloca musiquinha e fica dançando.”

Estas são frases do cotidiano das mamães entusiasmadas com o desenvolvimento dos bebês para “assuntos de informática”.

O quanto isto é bom para os bebês? Que benefícios ou malefícios tal comportamento pode trazer para estas crianças?

Estas são perguntas que vez ou outra passa pela cabeça das mamães e dos papais, preocupados em como toda esta tecnologia pode interferir no desenvolvimento neuropsicomotor do bebê.

Crianças cada vez menores pegam um tablet e se desligam do mundo. –“Dá logo este telefone pra ele brincar assim ele fica quieto!!!”. Quem ainda não ouviu esta frase é porque não convive com crianças por perto.

Pois bem, a Academia Americana de Pediatria, desde 2011 já tem uma posição definida quanto à utilização destes equipamentos eletrônicos por crianças até 2 anos de idade.

Tal posicionamento ocorreu após a publicação de vários estudos sobre os malefícios desta prática.

Não há dúvida de que deve ser evitado que as crianças até os 2 anos de idade tenham contato com estes equipamentos eletrônicos.

As crianças devem ser mais atentas, empáticas e preparadas para o convívio com outros seres humanos.

Para a nova geração, desfocada do contato humano e focada nos aparelhos eletrônicos, talvez a moeda mais valiosa, no futuro, seja a capacidade de olhar para o outro e entender o sentimento que ele está tentando transmitir”. (PRONAP – Soc. Bras. Pediatria – ISSN 2318-3969)

Agora que você já sabe disto, avise as outras mamães, assim vamos ter crianças e adultos melhores.

Resultado de imagem para imagem bebês brincando

 

 

 

 

 

 

×
Ola, o que podemos ajudar?